Diverticulite: o que é, causas e tratamentos


Os divertículos são pequenas bolsas salientes que podem se formar no revestimento do sistema digestivo. Eles são encontrados com mais frequência na parte inferior do intestino grosso (cólon). Os divertículos são comuns, especialmente após os 40 anos, mas, às vezes, eles causam alguns problemas, como a diverticulite.

Sendo assim, elaborei este artigo para informar sobre o que é a diverticulite, suas causas e tratamentos. Acompanhe a leitura e fique por dentro do assunto.


O que é a diverticulite?

Os divertículos são comuns, porém, às vezes, uma ou mais bolsas ficam inflamadas ou infectadas. Essa condição é conhecida como diverticulite. A diverticulite pode causar dor abdominal intensa, febre, náusea e uma mudança marcante nos seus hábitos intestinais.


Diverticulite hipertônica

Os orifícios diverticulares são pequenos e acontecem em pessoas entre os 40 e  60 anos. Os divertículos estão mais presentes do lado esquerdo do cólon.


Diverticulite hipotônica

Já na diverticulite hipotônica, os orifícios diverticulares são grandes e presentes em praticamente todas as áreas do cólon. É mais frequente em pacientes idosos.


Quais são os sintomas?

Os sintomas da diverticulite são:

  1. Náuseas e vômitos;

  2. Febre;

  3. Sensibilidade abdominal;

  4. Constipação ou diarreia.

A dor também é um sintoma comum desta inflamação. Uma dor que pode ser constante e persistir por vários dias. O lado inferior esquerdo do abdome é o local habitual desse sintoma. Às vezes, no entanto, o lado direito do abdômen é mais doloroso, especialmente em pessoas de ascendência asiática.


Tratamento

Quando leve, a condição pode ser tratada com repouso, mudanças em sua dieta e antibióticos. A diverticulite grave ou recorrente pode exigir cirurgia.

O tratamento depende da gravidade dos sintomas. Quando leves, o paciente pode ser tratado em casa. O médico provavelmente recomendará antibióticos para tratar a infecção, embora novas diretrizes indiquem que, em casos muito leves, antibióticos não sejam necessários.

Outra medida é a aplicação de dieta líquida por alguns dias, enquanto o intestino se cura. Uma vez que os sintomas melhorem, é possível adicionar alimentos sólidos gradualmente.

Este tratamento é bem-sucedido na maioria das pessoas com diverticulite leve.

Caso se trate da forma grave da doença, pode ser necessário hospitalizar o paciente. O tratamento geralmente envolve:

  1. Antibióticos intravenosos;

  2. Inserção de um tubo para drenar o abscesso abdominal (se houver);

  3. Cirurgia.


Cuidados após o tratamento

O médico pode recomendar a colonoscopia algumas semanas após a recuperação. Não há uma ligação direta entre a doença diverticular e o câncer de cólon ou retal. No entanto, a colonoscopia – que não é possível durante um ataque de diverticulite – pode excluir o câncer de cólon como causa dos sintomas.

Após o tratamento, o médico poderá recomendar a cirurgia para prevenção de futuros episódios. A decisão sobre o procedimento é individual e baseada na frequência de ataques, além de possíveis complicações.

Por fim, se os sintomas da diverticulite surgirem, você deve procurar um médico imediatamente. Quanto antes a doença for diagnosticada, maiores as chances de o tratamento ocorrer em casa e de forma tranquila.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.

© 2019 - Todos os direitos reservados

CRM - SP 138204