Saiba como fica a digestão após a cirurgia de retirada da vesícula


A cirurgia de vesícula é um procedimento médico que se popularizou muito nos últimos anos. Principalmente depois do surgimento da videolaparoscopia para a retirada deste órgão, o que torna esta intervenção mais segura e minimamente invasiva.

A necessidade de sua realização é verificada quando detecta-se a presença de pedras na vesícula e nas vias biliares. Quando estas pedras se deslocam para os canais biliares, elas impedem a passagem da bile, o que provoca dores fortes chamadas cólicas biliares.

Muitos pacientes que se deparam com este problema de saúde e precisam se submeter ao procedimento cirúrgico ficam com receio, pois acreditam que a ausência da vesícula vai trazer complicações para o funcionamento do seu sistema digestivo. 

Porque, se é a vesícula que armazena a bile, uma enzima fundamental na quebra da gordura que ingerimos, como sobreviveremos sem ela?

Por isso, no post de hoje, vamos esclarecer como fica a questão digestiva após a cirurgia de retirada de vesícula. Se você também tem esta preocupação, não deixe de ler!


Como fica a alimentação após o procedimento?

Como falamos, a vesícula armazena a bile que vai quebrar a gordura ingerida, eliminando sua parte nociva nas fezes e devolvendo para o organismo a parte boa, como os ácidos graxos.

Diante desta informação, é normal que o paciente fique apreensivo em retirar este órgão. No entanto, a bile não deixará de ser produzida, já que quem é responsável por esta função é o fígado. Logo, o fígado estar saudável é de extrema importância para aqueles que vão realizar o procedimento.

Se está tudo ok com o fígado, a produção da bile continuará acontecendo. A única diferença é que, em vez de ser armazenada na vesícula, a bile vai direto para o intestino, auxiliando assim a digestão.

A dúvida da maioria dos pacientes é se será possível continuar a comer gordura normalmente. Inicialmente, não. É necessário a adoção de uma dieta especial pobre em alimentos gordurosos para que o próprio organismo possa ir se adaptando a sua nova condição digestiva. E como ressaltamos, o bom funcionamento do fígado é fundamental neste processo. 

Assim que é realizado o procedimento, sendo ele a laparoscopia ou a cirurgia aberta, é indicado o consumo apenas de alimentos líquidos e pastosos, além da ingestão de bastante água.

Depois de um tempo, é possível voltar a se alimentar normalmente, apenas diminuindo o consumo de alimentos gordurosos. Por isso, deve-se evitar frituras, embutidos e carnes gordas. Com o tempo e a adaptação do organismo, pode-se retomar o consumo de alguns destes alimentos.

No entanto, este consumo deve ser feito com moderação, não devendo ser constante na rotina alimentar do paciente que se submeteu a este tipo de cirurgia. A manutenção de uma vida saudável, com a realização de exercícios físicos e uma dieta equilibrada é o segredo para a preservação da qualidade de vida de pessoas que não possuem mais a vesícula.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.

© 2019 - Todos os direitos reservados

CRM - SP 138204