Os tipos de câncer mais comuns no aparelho digestivo


O aparelho digestivo inclui vários órgãos e, assim como qualquer parte do corpo, todos são vulneráveis ao desenvolvimento de câncer. Com a doença nesse sistema, a digestão fica comprometida.

O tratamento, comumente, inclui a retirada de parte ou todo o órgão afetado. Os sintomas e tratamentos específicos, no entanto, variam conforme o local em que o câncer ocorre no aparelho. Leia agora sobre os três tipos de câncer mais comuns no aparelho digestivo.


1. Câncer colorretal

O câncer colorretal é a incidência de tumor no cólon (o intestino grosso) e no reto. É o tipo mais comum no aparelho digestivo. São mais de 30 mil novos casos por ano, no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Pessoas acima dos 50 anos e/ou que já tiveram doenças inflamatórias no intestino têm mais chance de desenvolvê-lo.

Estar no peso ideal e manter alimentação saudável, rica em frutas, verduras e fibras e evitando gordura e álcool, auxilia na prevenção. Os principais sintomas são sangue nas fezes, diarreia e prisão de ventre alternadas, dor abdominal, anemia e alteração no formato das fezes.

O câncer colorretal aparece principalmente a partir de tumores inicialmente benignos. Por isso, é possível localizar e remover essas lesões antes de se tornarem perigosas, através da colonoscopia. Quando tratado precocemente, as chances de cura são elevadas.


2º Câncer de estômago

O segundo tipo mais frequente da doença ataca o estômago, com mais de 20 mil novos casos por ano, no país. É mais comum entre homens, a partir dos 40 anos. Existem vários tipos de câncer do estômago, mas aproximadamente 90% dos casos são do tipo adenocarcinoma, que ocorre na camada interna do órgão.

Dietas com muito sal e pouca vitamina A e C aumentam o risco de desenvolvê-lo. Alimentos mal conservados, água de poço com concentração de nitrato e exposição a produtos químicos também influenciam no surgimento da doença.

É difícil de ser identificado e, por isso, tem índice elevado de mortalidade. Os sintomas aparecem mais significativamente em estágios avançados da doença. Perda de apetite, fadiga, vômito, dor abdominal constante e massa na parte superior do abdome são sinais de câncer, mas também de outras doenças no órgão. A endoscopia digestiva alta é utilizada para o diagnóstico.


3º Câncer de esôfago

Com 10 mil novos casos por ano, é o terceiro tipo de câncer mais incidente no aparelho digestivo. É duas vezes mais comum em homens do que mulheres. Dentre as variações, o mais frequente é o carcinoma epidermoide escamoso.

Fatores de risco incluem ingerir bebidas muito quentes ou alcoólicas constantemente, fumar e consumir carnes processadas. Estar no peso ideal e manter alimentação saudável colabora para prevenir a doença.

O câncer de esôfago é uma doença silenciosa do aparelho digestivo, que não apresenta muitos sintomas na fase inicial. O principal, que já aparece com a progressão da enfermidade, é a dificuldade ou dor ao engolir. Outros sinais são perda de peso, tosse, dor torácica e pneumonia por refluxo. O diagnóstico é feito com endoscopia digestiva.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.

© 2019 - Todos os direitos reservados

CRM - SP 138204