Obesidade e desnutrição: qual a relação?


Falando-se em obesidade, logo se lembra de uma série de doenças associadas ao excesso de peso como diabetes, hipertensão, apneia do sono, entre outras. Boa parte dos obesos, porém, podem também estar desnutridos, mesmo consumindo alimentos em excesso.

Desnutrição não significa consumir alimentos em quantidade insuficiente. O que a qualifica é um desequilíbrio entre o consumo e a capacidade do organismo em absorver os nutrientes importantes.

No caso das pessoas obesas, isso ocorre devido a hábitos alimentares inadequados, em que há um baixo consumo de micronutrientes, como vitamina, fibra e mineral, e um alto consumo dos chamados antinutrientes, como o glúten, gordura e carboidrato. Essa situação pode ocorrer tanto em adultos como em crianças, tanto no sexo masculino quanto no feminino.


Obesidade x desnutrição

Como a maior parte dos obesos adota uma dieta inadequada, consumindo quantidades muito grandes de alimentos pobres em nutrientes e não inserindo frutas, verduras e grãos integrais, a relação entre obesidade e desnutrição vem se tornando cada vez mais comum.

Os micronutrientes influenciam o aumento ou a redução do peso, a falta de vitaminas, minerais e ácidos graxos dificultam a perda de peso e possibilita o aumento de gordura corporal.

Alguns sintomas podem ser sinais de desnutrição em um obeso, como a sensação de cansaço frequente, infecções constantes, mau humor, alteração do funcionamento intestinal, queda capilar, entre outros. Entretanto, a comprovação desse quadro patológico somente pode ser realizada por meio de exames clínicos, laboratoriais e a análise de um médico competente.


Mudança de hábito para reverter o quadro

Para minimizar os efeitos dos sintomas e reverter o quadro de desnutrição, a pessoa pode adotar pequenos hábitos por meio de alguns cuidados, como:


Alimentação saudável

É preciso adotar uma alimentação mais adequada e saudável. Uma alimentação diversa, colorida, rica em nutrientes, abusando dos alimentos in natura ou minimamente processados, como arroz, feijão, frutas, verduras e legumes é fundamental para uma vida mais saudável. Devem-se evitar produtos industrializados, gordurosos e carboidratos simples.


Atividade física

Mesmo que para alguns obesos a prática de atividades físicas seja um limitador por questões de saúde ou doenças já adquiridas, como artrose, é importante que a pessoa não fique sedentária. Pequenos hábitos podem ajudar nesse processo como subir escadas em vez de usar o elevador, ir a pé ao supermercado para comprar frutas, exercícios em casa e caminhada leve.


Fugir das dietas da moda

As dietas da moda adotam um regime restritivo de um ou mais tipos de nutrientes, isto é, são desequilibradas nutricionalmente. Elas podem causar danos à saúde, como a redução do rendimento físico, desnutrição, desidratação, tontura, desmaio, doença cardíaca, entre outros.

Se você apresenta um ou mais sintomas supracitados, se apresenta indícios de desnutrição e quadro de obesidade, procure um médico para um diagnóstico preciso por meio de avaliações metabólicas, exames clínicos e antropométricos, entre outros exames, para iniciar um tratamento, reverter a desnutrição e auxiliar na redução de peso.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.

© 2019 - Todos os direitos reservados

CRM - SP 138204