Conheça 4 doenças relacionadas à obesidade


Para a Organização Mundial de Saúde (OMS), a obesidade é um problema mundial. Estimativas apontam que, em 2025, mais de 700 milhões de adultos em todo mundo serão obesos. O Brasil, acompanha o panorama mundial. Aqui o excesso de peso também é um problema, uma vez que dados do Ministério da Saúde apontam que 20% da população das capitais é obesa.


Doenças relacionadas à obesidade

O problema é comumente associado ao consumo excessivo de calorias e à falta de atividade física. No entanto, diversos fatores estão relacionados com o grau de gordura de uma pessoa. Dentre eles, estão alterações hormonais, fatores genéticos, má alimentação e distúrbios emocionais, além da carga genética que cada um carrega. Além disso, o excesso de peso é um fator de risco para inúmeras doenças. Por isso, o obeso tem propensão a desenvolver problemas como:


1. Hipertensão

A hipertensão é uma doença cardiovascular. Ela é caracterizada quando um indivíduo apresenta constantemente a pressão arterial igual ou superior a 140 x 90 mmHg.

A pressão arterial é que faz com que o sangue, bombeado pelo coração, chegue ao restante do corpo. Quando ela está acima do recomendável, significa que a pressão que o sangue faz sob as artérias está maior do que o indicado. A hipertensão é perigosa porque ela prejudica não só coração, mas pode acometer também os vasos sanguíneos, os olhos, os rins e o cérebro. Por isso, ela pode causar insuficiência cardíaca, infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral e insuficiência renal.


2. Diabetes

Assim como a má alimentação pode levar ao desenvolvimento do acúmulo de gordura corporal, ela pode causar, também, a diabetes do tipo 2. Isso acontece porque o consumo excessivo de açúcares e carboidratos refinados pode fazer com que o organismo torne-se resistente à insulina, hormônio que ajuda a levar a glicose para dentro das células.

A diabetes do tipo 2 acontece quando o corpo não faz o aproveitamento adequado da insulina. Diante desse cenário, o pâncreas entende que deve produzir ainda mais insulina, já que ela não está atuando como deveria. Com o tempo, o órgão, devido ao excesso de produção, começa a apresentar falhas, fazendo com que o açúcar no sangue fique permanentemente alto.


3. Câncer

Diversos estudos apontam que o excesso de peso também é um fator de risco para o aparecimento do câncer de intestino grosso, mama, endométrio, rins e de esôfago. Isso acontece porque as células adipócitas, quando repletas de gordura, intensificam a fabricação uma série de substâncias como proteínas inflamatórias e leptina, que se espalham na corrente sanguínea. Quando em excesso no organismo, essas substâncias podem promover a multiplicação de células tumorais e neoplasias.


4. Apneia obstrutiva do sono

Distúrbios do sono, como a apneia, também são provocados pelo excesso de peso no corpo. Dentre as causas da apneia está a gordura na área do pescoço e do tronco. Além disso, fatores que dificultam a respiração, uma vez que causam o fechamento repentino da faringe, também podem provocá-la.

Obesidade não se trata de uma questão estética, uma vez que é fator de risco para uma série de doenças graves que podem levar à morte. Por isso, é importante que seja feito um tratamento que contemple a perda de peso de uma maneira saudável.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter. Ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.

© 2019 - Todos os direitos reservados

CRM - SP 138204