Como deve ser a dieta de quem sofre com diverticulite?




A diverticulite é uma doença que causa inflamação no interior do intestino, caracterizada por pequenas bolsas na parede do órgão. Com isso, diversos sintomas costumam aparecer, como febre, inchaço e sensibilidade na região abdominal, náuseas e calafrios. 

Apesar de ser um problema que pode ocasionar muito transtorno ao portador, existem alguns tratamentos médicos que ajudam a controlar a situação. No entanto, como parte principal do processo de cura, o paciente deve manter uma dieta mais rigorosa para que o corpo possa se recuperar e combater a inflamação.

Sendo assim, abaixo, vamos mostrar quais alimentos são permitidos e quais devem ser evitados por quem sofre com essa doença. Confira!


Alimentos indicados e contraindicados para diverticulite

As fibras devem fazer parte do cardápio de quem é portador do distúrbio. Isso porque quem não consume alimentos fibrosos tende a ter mais chances de desenvolver a inflamação. As fibras ajudam a melhorar a consistência do bolo fecal, contribuindo para o bom funcionamento do intestino e evitando as crises. 

Assim, é aconselhável consumir diversos alimentos ricos em fibras, como aveia e cevada, pois estimulam o crescimento de bactérias boas, permitindo uma flora intestinal mais eficiente. 

No entanto, apesar de serem importantes fontes alimentares, as fibras devem ser evitadas quando há o aumento dos sintomas, especialmente em situações mais severas. As fibras passam por um processo de fermentação no organismo e aumentam a produção de gases, agravando os sintomas.

Dessa forma, os produtos que devem ser cortados durante uma situação de crise são:

  1. alimentos industrializados e gordurosos;

  2. açúcar;

  3. grãos;

  4. cereais;

  5. legumes;

  6. verduras.

Esses produtos são difíceis de serem digeridos. Com isso, os médicos recomendam o uso de uma dieta leve e de fácil absorção.

Durante a inflamação, é importante que a pessoa coma apenas frutas sem cascas, sucos naturais coados, legumes cozidos e frango. Para o almoço e jantar já é possível consumir caldos e sopas. A água de coco também é uma excelente alternativa, pois além de hidratar o organismo, ela ajuda a manter a saúde.


Como evitar a doença?

Para evitar que a patologia aconteça é importante mudar determinados hábitos. Dessa forma, além de manter uma alimentação mais saudável e leve, é fundamental praticar exercícios físicos regularmente e beber muita água para que o corpo fique hidratado.

Alguns medicamentos também podem ser receitados pelo especialista para reduzir as crises e aliviar os sintomas. Contudo, é essencial fazer o acompanhamento médico para tratar o problema de forma adequada. 

Em casos mais graves, o paciente deve ser internado, recebendo indicações e acompanhamento nutricional. Muitas vezes, pode ser necessário receber alimentação pela veia, para que o intestino consiga se recuperar com mais facilidade e combater a infecção.

A diverticulite pode prejudicar a saúde. De todo modo, recebendo ajuda médica e fazendo todos os procedimentos repassados é possível reverter o quadro e ter uma vida mais saudável. Por isso, ao sinal da inflamação, procure um especialista.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.


© 2019 - Todos os direitos reservados

CRM - SP 138204