7 sintomas que podem indicar câncer no pâncreas




O câncer no pâncreas é um dos tipos com maior índice de mortalidade. A doença foi responsável pelo afastamento de Steve Jobs, ex-CEO da Apple, e que acabou dando fim à vida do empresário. Sem um diagnóstico precoce e eficiente, o câncer no pâncreas resulta em óbito para 95% dos pacientes que o desenvolvem. Portanto, é fundamental buscar um diagnóstico o mais cedo possível. Então, confira os 7 sintomas que podem indicar a doença.

Antes de qualquer coisa, não é necessário entrar em pânico. Apresentar esses sintomas não é sinal de que você definitivamente tem câncer. Todos eles podem indicar diversos outros problemas, a maioria menos perigosa. De todo modo, é essencial a busca por um médico especialista em aparelho digestivo. Confira!


1. Alterações nas fezes e na urina

A presença de urina escurecida é bem comum. Porém, na maioria das vezes, esse escurecimento é mais amarelado. No caso do câncer de pâncreas, a urina apresenta cor amarronzada, por conta da presença de bilirrubina no sangue.

Por outro lado, as fezes mais claras também são um possível sinal do câncer de pâncreas. Isso ocorre devido à obstrução do ducto biliar, fazendo com que a bilirrubina e a bile não cheguem ao intestino, dando às fezes um aspecto mais claro.


2. Icterícia

A icterícia também é um possível sinal de câncer no pâncreas. Quando o órgão é comprimido, o ducto biliar pode sofrer a mesma compressão, fazendo com que a produção e movimentação da bilirrubina seja afetada. Porém, o câncer não é o principal problema associado a essa condição.


3. Coceiras na pele

A icterícia, citada acima, também gera coceiras na pele, além de deixá-la com um tom mais amarelado. Novamente, a icterícia é apenas um possível sinal. Outras doenças hepáticas são causas mais comuns para essas alterações.


4. Dores

O mesmo se aplica às dores. Essas são extremamente comuns ao câncer no pâncreas. O desenvolvimento do tumor pode levar a uma compressão de outros órgãos, fazendo com que a dor seja bem forte. Existe ainda a possibilidade de o câncer se disseminar por células próximas ao órgão, fazendo com que o paciente experiencie dores, principalmente nas costas. Como no caso da icterícia, o câncer não é necessariamente o principal fator para esse sintoma.


5. Gastrinomas

Os tumores presentes no pâncreas provocam a produção mais elevada de gastrina. Esse hormônio é responsável por indicar ao estômago que é necessário produzir mais ácido. Por isso, a gastrinoma é uma espécie de úlcera que causa bastante dor e desconforto no estômago.


6. Coágulos sanguíneos

Este é um dos primeiros sinais da existência do câncer, apesar de o seu surgimento geralmente não estar necessariamente associado a ele. Um coágulo pode ser desenvolvido em uma das veias da perna e se direcionar para os pulmões.


7. Alterações hormonais

Assim como o tumor facilita o desenvolvimento da gastrina, diversos outros hormônios podem ser mais produzidos por conta do câncer. Entre eles estão a insulina, a somatostatina e diversas outras substâncias, como o peptídeo intestinal vasoativo.

Fica fácil perceber por que o câncer no pâncreas é tão perigoso. Além de maligno e estar em região extremamente sensível, seus sintomas podem passar despercebidos por poderem se associar a outras doenças. Então, na presença de algum, ou mais de um desses sintomas, não hesite em consultar um médico.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.

© 2019 - Todos os direitos reservados

CRM - SP 138204