10 dicas para evitar o refluxo gastroesofágico



Ao contrário de muitas outras condições médicas, o refluxo gastroesofágico é quase completamente evitável.

Há uma série de medidas que você pode tomar para evitar este distúrbio. Com o tempo, o refluxo pode danificar o revestimento esofágico e causar uma série de doenças, incluindo o câncer de garganta.

No entanto, o que ajudará uma pessoa a evitar o refluxo pode não necessariamente ajudar outra. Por isso, não esqueça de conversar com seu médico em qualquer situação.


Dicas para prevenir o refluxo gastroesofágico

1. Perder peso

A obesidade é a uma das maiores causas de refluxo gastroesofágico. A gordura extra no estômago coloca pressão no abdômen, empurrando os sucos gástricos para o esôfago. Perder peso é o primeiro passo para amenizar esse tipo de distúrbio.

2. Evitar certos alimentos

Se você estiver com refluxo gastroesofágico, é essencial evitar certos alimentos, que podem causar o agravamento do problema. Estes são os principais:

  1. Comidas gordurosas;

  2. Alimentos apimentados;

  3. Alimentos ácidos, como tomate e frutas cítricas;

  4. Hortelã;

  5. Chocolate;

  6. Cebolas;

  7. Café ou qualquer bebida com cafeína;

  8. Bebidas gaseificadas.

3. Ter refeições menores

Grandes refeições deixam o estômago pesado e pressionado, facilitando o refluxo. Se alimentar de porções menores é uma ótima opção para não provocar o retorno do ácido estomacal.


4. Não se deitar após comer

Espere pelo menos três horas antes de se deitar, após uma refeição. A gravidade normalmente ajuda a manter o ácido do estômago no lugar. Quando você come uma refeição e depois se alonga para dormir, ou até mesmo para relaxar e ver Tv, você está tirando a gravidade da equação. Como resultado, o ácido pressiona mais facilmente contra o abdômen e flui para o esôfago.


5. Elevar a cama

Elevar a cabeça da cama em cerca de 30 centímetros ajuda a manter o ácido gástrico no estômago. Não use travesseiros extras, pois eles apenas levantam a cabeça e não ajudam a evitar o refluxo. Você ainda pode ter um torcicolo como resultado. Para evitar o retorno do ácido gástrico durante o sono, é preciso deixar toda a parte superior do corpo elevada.


6. Analisar os medicamentos em uso

Há uma série de medicamentos que podem aumentar o risco de refluxo gastroesofágico. Eles interferem no processo digestivo ou irritam ainda mais um esôfago já inflamado. Estes medicamentos incluem:

  1. Anti-inflamatórios;

  2. Remédios para o tratamento da pressão alta.

7.  Parar de fumar

A nicotina relaxa os músculos e interfere na capacidade da saliva em eliminar o ácido do esôfago. Além dos inúmeros malefícios que o cigarro traz, o aumento do refluxo gastroesofágico está entre as maiores consequências do vício.


8. Diminuir o consumo de álcool

Tal como acontece com o fumo, o álcool também pode causar espasmos nos músculos do esôfago. Isso, mais uma vez, provoca o aumento do refluxo gastroesofágico.


9. Usar roupas mais largas

Não use roupas apertadas ou cintos que possam restringir seu estômago.


10. Seguir uma dieta sem glúten

O glúten, uma proteína encontrada em determinados grãos, como a cevada, o centeio e o trigo, pode causar ou intensificar os sintomas do refluxo. Evitar o glúten na dieta pode fazer a diferença.

As 10 dicas acima irão te ajudar a amenizar o refluxo gastroesofágico. Porém, se os sintomas persistirem, não hesite em buscar ajuda médica.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.

© 2019 - Todos os direitos reservados

CRM - SP 138204